Obsesidade Infantil e Esporte
HOME       DICAS       CURRÍCULO       CONTATO

A Obesidade infantil é um assunto que, vira e mexe, está presente tanto na mídia quanto nas rodas de mães.  Afinal, existem hoje em todo o mundo 43 milhões de crianças obesas e acima do peso em idade pré-escolar.

Há muito tempo nota-se o excesso de peso e o sedentarismo explícito na vida das crianças e jovens no mundo. A falta de interesse no exercício físico aliado a má alimentação apresentam-se como características do indivíduo que levam a obesidade infantil. A saúde infantil tornou-se um problema de responsabilidade pública. Pais, escola e sociedade são responsáveis por buscar melhores soluções para o futuro das crianças. Não se gasta tanta energia nas atividades da vida diária como há alguns anos atrás. Essa maneira menos ativa de viver causa transtornos para a saúde das pessoas. Uma vida mais ativa na infância traz benefícios nos aspectos físicos, sociais e emocionais, o que permite controlar as doenças degenerativas na idade adulta. Deve-se  educar as crianças quanto aos aspectos saudáveis da atividade física, mostrando a elas o quanto se exercitar pode ser divertido e saudável.

Muitas crianças no seu dia a dia e principalmente nas aulas de Educação Física sentem-se menos ágeis e menos fortes que seus colegas. Uma consequência disto é o grande número de faltas e justificativas para não participarem das aulas, pois mesmo sem querer, elas se sentem discriminadas. No caso das crianças com obesidade, o problema parece se agravar, principalmente quando as aulas priorizam o esporte. Em vista disto crianças de todas as idades estão se dedicando mais aos exercícios em academias de ginástica ou com acompanhamento de um Personal, pois podem fazer um "trabalho direcionado para sua prioridade". Isto é constantemente afirmado por essa "galerinha" que prefere muito mais ir para uma atividade direcionada na academia ou no seu condomínio com o Personal do que ficar na rua ou em casa vendo televisão ou computador etc.

Algumas crianças que treinam com meu acompanhamento relatam que se matricularam na academia porque se sentiam excluídas no colégio (não eram boas nos esportes), então resolveram iniciar um treinamento que incluiu atividades cardiovasculares, alongamentos, abdominais e musculação, além de receberem instruções para fazerem as lições de casa. Depois de alguns meses elas ficam definitivamente mais ágeis muitos confiantes e com força para desenvolver suas atividades diárias, incluindo aula de educação física na Escola.
Além dos exercícios

A atividade física auxilia na reeducação alimentar, afinal o esporte gera em nós uma consciêncai corporal e a necessidade do equilíbrio, dando ao nosso corpo tudo o que ele precisa para funcionar da melhor forma, como vitaminas e minerais. "É preciso estudar a causa da obesidade, e, se for preciso, promover uma mudança radical nos hábitos alimentares das crianças". É importante que os pais enfatizem para as crianças a importância de se alimentar bem e não se esqueçam de dar o exemplo. Frutas, verduras e legumes devem fazer parte das refeições da família. Os salgadinhos, sucos industrializados e outros alimentos ricos em carboidratos não devem ser proibidos, mas exceções  no cardápio.

Vários são os motivos que atraem as crianças e os adolescentes para uma atividade física direcionada:

- Possibilidades de fazer amizades;
- Participação em eventos comemorativos (festas / aulas especiais / passeios);
- Chance de se comportarem como adultos;
- Forma de reduzir o estresse;
- Alternativas para os menos interessados nos esportes coletivos estimulados pelas escolas;
- Consciência corporal
- Estabelecimento de limites

Professor Emerson Marques
Personal Trainer - Cref nº 045091G/SP
(11) 98677-8658 / 97172-2308