Peso e estatura

Com a elevada prevalência de obesidade a partir de 2 anos, é importante monitorar o IMC do seu pequeno. Não é importante ser gordinho para crescer, mas ter peso e alimentação saudável. Nas crianças, o IMC é calculado como nos adultos ( peso dividido pela altura ao quadrado), porém se utiliza uma curva para avaliação do resultado.

A estatura deve ser monitorizada durante toda a infância pelo pediatra e é essencial a detecção precoce de um déficit de crescimento, já que as terapias existentes agem no longo prazo e após a puberdade é  difícil conseguir ganhar muitos centímetros a mais. Em especial, hoje se dá bastante atenção para crianças nascidas pequenas para a idade gestacional, que tiveram alguma restrição de crescimento dentro do útero e que não fazem o catch-up ( estirão) até os 2 anos. Elas precisam um acompanhamento bem certinho.

Uma criança deve crescer no primeiro ano 25 cm (15cm no primeiro semestre e 10 cm no segundo semestre), no segundo ano 10 cm,  dos 2 anos até a puberdade 5 a 7 cm/ano e na puberdade as meninas crescem de 8a 10cm/ano e os meninos de 9 a 11 cm/ano.

Uma dúvida que os pais sempre perguntam quanto ao crescimento é: "qual a idade óssea do meu filho?" Este é um exame que os médicos utilizam que mostra o potencial de crescimento da criança. Ela pode estar avançada ou atrasada em até 2 anos e além deste limite deve ser investigada. O fato de ela estar um pouco atrasada em crianças pequenas é positivo,  significa que estas têm um maior potencial de crescimento, pois o osso está mais "aberto", há maior espaço para crescer; ela só vai demorar um pouco mais tempo, pois geralmente está associada a uma puberdade mais tardia.

Desenvolvimento motor e psicossocial

Observe se seu filho está aprendendo coisas novas. Avalie sua interação com o mundo. A abordagem precoce dos problemas é essencial. Até 1 ano, a criança deve passar mensalmente no pediatra.
No desenvolvimento os brinquedos são muito importantes, faça a escolha certa para cada idade. Até os 6 meses, por exemplo é essencial utilizar cores fortes em todos os brinquedos devido a visão mais deficiente do bebê, após esta idade explore diferentes texturas, peças que se encaixam uma dentro das outras, brinquedos que emitem sons por meio de botões de apertar, girar ou empurrar. Além disto, é essencial estimular o convívio familiar , procurando reservar períodos para compartilhar as brincadeiras em família, o que traz segurança ao bebê. A partir de 1 aninho o bebê manisfesta interesse por elementos do dia a dia, como colheres, panelas, copos plásticos....deve-se deixar brincar com esses objetos, pois é uma forma do bebê sentir-se parte integrante da família.

Infância & Adolescência
HOME       DICAS       CURRÍCULO       CONTATO

Vitamina D

Para crescer, o sol é essencial. Diariamente, o seu pequeno precisa de  aprox.15 min no sol (1/4 do tempo para levar a uma hiperemia leve da pele) com a maior parte do corpo exposta para ter o suficiente de vitamina D para o desenvolvimento ósseo adequado e para uma melhor imunidade.

A principal fonte de vitamina D é o sol, oferencendo com este período de exposição cerca de 3000UI de Vitamina D; outras fontes menores são os alimentos como salmão, sardinha, óleo de fígado de bacalhau, que oferecem 300UI por porção. Devido a alta prevalência de deficiência de Vitamina D na cidade de São Paulo, até os 2 anos recomenda-se a dose diária de reposição de vitamina D de 400UI e após esta idade atenção para a exposição solar. Deve-se ressaltar, que os protetores solares (fator 15) diminuem em 99% a absorção da Vitamina D, mas como trata-se de um curto período esta exposição não aumenta o risco de câncer de pele.